top of page

Metalúrgicos de São Carlos prestigiam visita de Lula na Volkswagen, em São Bernardo

Na sexta-feira (02/02) dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Ibaté, membros do CSE Volks e Comissão de Fábrica, planta São Carlos, prestigiaram a visita do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na sede da Volks em São Bernardo do Campo (SP).


Na oportunidade, foi anunciado o Novo Ciclo de Investimentos da Volkswagen do Brasil e dos novos projetos da marca, a fabricante registrou um crescimento de 29,5% no volume de vendas no país em 2023 e esse resultado consolidou uma participação de 15,8% no mercado.


Para o ciclo de 2022 a 2026, a Volkswagen havia anunciando um aporte de investimentos de R$ 7 bilhões na América Latina. Para o novo ciclo, previsto para os anos de 2026 a 2028, serão somados mais R$ 9 bilhões. Até 2028 a marca projeta o lançamento de 16 novos veículos, incluindo modelos híbridos, 100% elétricos e Total Flex.


Os novos projetos vão marcar a chegada de uma nova plataforma no Brasil: o projeto MQB Hybrid. A nova plataforma modular, de acordo com a empresa, é "inovadora, tecnológica, flexível e sustentável", e comporta uma combinação de avançados sistemas de combustão e eletrificação, utilizando sistema de alta voltagem. Associados ao lançamento desta plataforma, a Volkswagen lançará quatro novos veículos (sendo uma pick-up) e um novo motor com mais eficiência para veículos híbridos.


A fábrica de motores da Volkswagen do Brasil, em São Carlos (SP), vai produzir o motor para veículos híbridos. Dois veículos inéditos serão produzidos na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP). Na fábrica em São José dos Pinhais (PR) será produzida uma nova pick-up. A unidade da marca em Taubaté (SP) fabricará um automóvel inédito, 100% desenvolvido no Brasil.


Para o dirigente sindical e representante da Comissão de Fábrica de São Carlos, André Larocca, os anúncios são de extrema importância. “Os acordos firmados entre as quatros plantas com a VW, juntos da nova política de reindustrializacão do Governo Federal, dá uma nova perspectiva de futuro a classe trabalhadora do setor automotivo”, declarou André.


Lula contou que aprendeu a dirigir em um Fusca, em 1970. E seu primeiro carro, adquirido em 1973, foi um TL. Para ele, o anúncio da Volks – e da indústria automobilística como um todo – mostra que o mundo readquiriu confiança no Brasil, que “voltou a ser levado a sério internacionalmente”. O país, segundo o presidente, não foi governado, mas “desmontado” na gestão anterior. “O Brasil estava em situação muito degradada”, afirmou, pouco depois de citar números positivos do mercado de trabalho, divulgados na semana passada pelo IBGE, com queda no desemprego e número de ocupados e massa de rendimentos recordes. Ele lembrou ainda que os investimentos anunciados pelas montadoras superam os R$ 40 bilhões.


Com informações Rede Brasil Atual | Notícias Planalto





bottom of page