top of page

Metalúrgicos na Tecumseh aprovam manutenção dos empregos

Os trabalhadores na Tecumseh aprovaram no domingo (18/06), a manutenção dos empregos com acordo de 2 anos para adesão ao LAY-OFF (Suspensão Temporária do Contrato de Trabalho para Qualificação Profissional), quando houver baixa de produção.


Nesta turma que terá início em 02 julho sairão cerca de 150 trabalhadores com contrato suspenso de 2 a 5 meses, com garantias além do que prevê a Legislação.


A medida foi proposta pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Ibaté, como solução para evitar demissões, antes de propor o LAY-OFF, o Sindicato negociou outras alternativas como férias coletivas, que foi utilizada para suprir os efeitos da baixa produção.


Recentemente a Tecumseh utilizou a medida, e outras empresas como Volkswagen e Electrolux também adotaram a ferramenta.


Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos e Ibaté, Vanderlei Strano o Lay Off é um dos principais recursos para preservar os empregos. “A ferramenta do lay off ajudou o sindicato a garantir empregos na Tecumseh, Electrolux, VW, com o compromisso do retorno de todas e todos, é uma grande vitória”, ressaltou Vanderlei.


Atualmente a Tecumseh tem aproximadamente 2100 trabalhadores e são constantes as lutas do Sindicato para garantir os direitos dos trabalhadores. Para obter detalhes do acordo, ou tirar dúvidas, entre em contato com um dirigente sindical membro do CSE na fábrica, ou procure a Sede do Sindicato.


Estiveram presentes na assembleia o Secretário Geral da CUT/SP, Daniel Bispo Calazans, Edinaldo Ferreira coordenador da Subsede da CUT em São Carlos e Erick Silva presidente da FEM-CUT/SP.


CONCUT E CECUT

Durante a assembleia os trabalhadores aprovaram ainda os Delegados que participarão do 16º Congresso Estadual da Central Única dos Trabalhadores do Estado de São Paulo e os Delegados que participarão do 14º Congresso Nacional da Central Única dos Trabalhadores.























Kommentare


bottom of page