Sistema Valores a Receber, do BC, volta ao ar no dia 14 de fevereiro

O Banco Central anunciou no início da semana que cerca de R$ 8 bilhões de brasileiros esqueceram de sacar em contas físicas e jurídicas fechadas ou que ainda mantêm, mas sem movimentação. São restituição de cobranças indevidas, investimentos não procurados, entre outros.


O novo prazo para solicitação de transferência para quem tiver os recursos a receber começará no dia 7 de março. O BC explicou que o número de acessos ao site na última segunda-feira, dia de lançamento do sistema, foi 50 vezes maior que o normal, sendo este o motivo da instabilidade, e posteriormente a suspensão do serviço, porém voltará a funcionar no dia 14 de fevereiro.


Saldos esquecidos

Os bancos devem devolver aos correntistas cerca de R$ 3,9 bilhões, numa primeira fase do serviço que envolve saldo disponível em contas já fechadas, tarifas e parcelas de cobradas indevidamente (previstas em termo de compromisso com o BC), cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito e recursos não procurados relativos a grupos de consórcio encerrados.


O restante (R$ 4,1 bilhões) deve ser restituído numa segunda fase ao longo do ano. Estarão disponíveis valores decorrentes de tarifas e parcelas cobradas indevidamente (essas previstas ou não em termo de compromisso com o BC), contas em instituições de pagamento ou corretoras de investimento encerradas com saldo disponível e outras situações que impliquem em valores a devolver.


CONFIRA COMO CONSULTAR E SACAR


O BC disponibiliza a consulta para contas esquecidas a partir de 2001. Para saber se você tem dinheiro em conta, siga o passo a passo abaixo.


Passo a passo para a consulta


Para consultar se há saldo disponível a ser resgatado, acesse o portal do Banco Central, www.bcb.gov.br.


Em seguida:

Clique em Serviços "Minha Vida Financeira"

Clique em "Acesse o Registrato Gratuitamente"


Para resgatar os valores, é necessário logar no sistema Registrato, do Banco Central, ou na conta no portal gov.br:


Escolha a opção de entrar pela sua conta gov.br ou login Registrato;


Ao passar o cursor em cada uma das opções, é possível visualizar a opção de cadastro;


Para acessar o saldo na plataforma do governo federal, além do cadastro com informações pessoais, é preciso ter um login nível prata ou ouro (oferecidos a quem já integrou a conta de seu banco à plataforma do governo ou registrou biometria facial no aplicativo Meu Gov.br)


Para resgatar os valores via Registrato, sem a necessidade de logar na plataforma do governo, acesse a página de cadastro do serviço. É possível se cadastrar via aplicativo, internet banking ou baixando um certificado digital de segurança.


A etapa é necessária para transferir os valores resgatados para a conta do titular do CPF.


Fontes: CBN, CUT-Brasil e Folha de S. Paulo